Certificação de diretores de SRE: uma boa medida?

Li atentamente o Edital de Prequalificação no. 001/2011 e seus anexos, publicado recentemente pela SEEMG, com vistas à licitação para realização de exame de certificação ocupacional para o cargo de diretor de Superintendência Regional de Ensino (SRE). Pelo cronograma, os exames terão início em 25 de setembro, com divulgação do resultado final prevista para 28 de outubro. O processo de certificação se constitui de três exames: uma prova de 50 questões objetivas, análise de currículo e entrevista. Somente participarão das duas fases finais os candidatos aprovados na prova objetiva.
Estou convencido de que este é o caminho que melhor atende aos interesses mais elevados da Educação. Declarei isso no post “Educação: uma questão de Estado?” que publiquei no dia 11/março. Nele externei a esperança de que a exigência legal (Lei Delegada) de aprovação em exame de certificação para diretores das SRE’s viesse a se tornar realidade em nosso Estado. E parece que isso vai acontecer. Então, deveria estar feliz, mas o sentimento que me domina é um misto de satisfação com muita apreensão. Vou explicar porquê.
Na minha visão, a melhor maneira de aferir se alguém possui ou não as competências para exercer um cargo é avaliar a sua gestão à frente desse cargo. No entanto, nem todos os candidatos tem essa experiência, o que justifica avaliá-lo por outros meios. Mas, no caso dos atuais diretores de SRE, não há como ignorar que eles vêm atuando, há anos, num período em que os resultados educacionais melhoraram sensivelmente. E esses bons resultados “não caíram do céu”: são frutos do esforço de muitos e, dentre eles, estão os atuais diretores das SRE’s que, com seu empenho e liderança ajudaram a “carregar o piano”.
É bom lembrar que todos os atuais diretores vêm sendo avaliados anualmente. É bom lembrar, também, que, há vários anos, vem sendo firmado acordo de resultados setorial com todas as SRE’s. Ou seja, o seu desempenho pessoal e a sua gestão vêm sendo avaliados sistematicamente. Alguns, ao longo do tempo, foram exonerados e substituídos por novos diretores, em razão dos resultados insatisfatórios dessas avaliações. Então, não me parece adequado tratá-los indistintamente dos demais milhares de candidatos e submetê-los, todos, a um mesmo exame, ignorando tudo que fizeram durante anos à frente da SRE que dirigia. Não faltam critérios objetivos para fazer uma avaliação bem feita da gestão de cada um deles e, no interesse da Educação, se forem aprovados devem permanecer à frente da SRE, mesmo que o deputado mais votado da região não goste.
Não consigo imaginar que diretores de SRE’s muito bem sucedidos possam vir a ser substituídos por candidatos inexperientes, simplesmente porque esses últimos passaram numa prova objetiva e exibem títulos acadêmicos mais elevados. Como fazer isso em SRE’s que alcançaram saltos expressivos no desempenho dos alunos, em que conseguiram alcançar quase 100% de alunos alfabetizados até os oito anos de idade, em que os milhares de processos atrasados não existem mais ou foram reduzidos a quase nada, em que as escolas passaram a tem uma atenção e assistência que nunca tiveram. Naturalmente, em caso de vacância do cargo, deve ser nomeado um candidato certificado. A não ser assim, a Educação de Minas não sairá ganhando.
Esta entrada foi publicada em Atualidades e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

6 respostas a Certificação de diretores de SRE: uma boa medida?

  1. MARIANGELA DE SOUZA SANTOS disse:

    Nao nos faça rir Prof. Filocre,
    aliás por onde andas que nao está fazendo parte do clã da nova Secretária?rsrs, inteligente ela…..mudanças radicais…
    se estas bem informado, deverá saber que o ultimo resultado do PROEB mostrou
    agora com exatidão, sem ser mascarado por nenhum protecionismo, o que realmente
    alguns diretores de SRE andaram fazendo durante esses anos, de longas viagens, gordas diárias, e outras erratas que nem preciso citar.
    Necessário é que se trate com mais respeito e valorizaçao os servidores em geral do quadro da educaçao, fato que infelizmente na sua gestão nao aconteceu,tirando aquelas reunioezinhas feitas por V.sa para tapar os buracos e calar nossas bocas, ainda que por pouco tempo.
    Pelo contrário fomos massacrados e persuadidos a mostrar numeros a V. sa e equipe, inclusive os diretores de SRE, naquelas avaliaçoes de desempenho que nao levavam a nada , só para mostar que eram feitas e que eles os (diretores) estavam agindo in loco nas escolas.
    Não posso esquecer de parabeniza-lo pela excelente atuaçao junto as Inspetoras de Ensino, essas sim, foram VALORIZADAS rsrs.

    Espero profundamente que essa mudança radical dentro da SEE, nos traga coisas boas, nos faça motivar a dar a educaçao mineira o que ela realmente merece: A VERDADE.
    Quantos aos diretores de SRE nao se preocupe tanto, as ETERNAS GRATAS nao esquecerao nunca de V.sa. Mas mudanças são necessarias, nao concorda comigo Prof.?

    Um abraço e dê noticias……

  2. Maria da Penha Vieira Machado disse:

    Prof. Filocre,
    Nunca vou esquecer das reuniões em que o Senhor falava da certificação para os dirigentes das SREs.
    Conseguimos!
    Concordo com o senhor. Todo o sucesso alcançado na Educação foi com muita luta, garra, confiança e credibilidade no Programa de Governo liderado por Aécio com o apoio do atual Governo Anastasia e com a segurança e incentivo da Profa Vanessa. Formamos um time de peso! O resultado está aí. Fico feliz por fazer parte desta equipe.
    O que nos preocupa é: por que a certificação se passará pelo crivo do Deputado marjoritário da Região?
    Ainda assim, considero um grande avanço. Prova de que o senhor estava certo.
    A educação precisa deixar de ser barganha política(leia-se politiquinha).
    Obrigada, Prof. João, por fazer, com seu blog, eu ainda acreditar que precisamos

    ter a certeza de que, através da EDUCAÇÃO, vamos fazer desta MINAS GERAIS o MELHOR LUGAR pra se VIVER!
    Acredite: MINAS é o MUNDO. O MUNDO da gente!
    Eu, acredito!

  3. Bem… é inquestionável os bons resultados alcançados pela Educação em Minas Gerais. Isso também é fruto do trabalho dos diretores das SRE´s. A questão é que com essa nova proposta do Governo haverá maior oportunidade de o diretor provar o seu valor, de mostrar que realmente é merecedor do cargo. Também haverá a oportunidade de outros servidores assumirem o posto de diretor nas SRE´s por que por melhor que tenha sido o trabalho dos atuais diretores a enorme continuidade que alguns tem no cargo não se justifica.

  4. mauro.morais disse:

    Prezado Professor Filocre
    Infelizmente, os oitos anos de trabalho em prol da educacao de minas, não lhe deixou tempo para conhecer aquilo que comanda a sre/muriae. No quesito gestão não tem nenhuma., é tudo na base do jeitinho( eu posso, eu me mando, ninguém me tira daqui, sou proetegida de apronta bastantedeputado, estou acima da lei e da justiça) com isso ela aprontou e apronta bastante, certa da impunidade.
    Lamento, que isso esteja acontecendo na educação.

  5. Marcelo Castro Figueiredo disse:

    Caro amigo Prof. João Filocre,
    É inestimável a colaboração que vem prestanto a todos da Educação em Minas através dos tópicos bem escritos e fundamentados no seu site.
    Foram 08 anos de trabalhos intensos, mas, com relata no texto acima e transcrevo abaixo: …Mas, no caso dos atuais diretores de SRE, não há como ignorar que eles vêm atuando, há anos, num período em que os resultados educacionais melhoraram sensivelmente. E esses bons resultados “não caíram do céu”: são frutos do esforço de muitos e, dentre eles, estão os atuais diretores das SRE’s que, com seu empenho e liderança ajudaram a “carregar o piano”…
    Sim essa melhora, foi fruto de muito trabalho e integração com sua equipe e da Profª. Vanessa. E o principal, aquisição de experiência no trabalho a frente da SRE, visando tornar clara e consistente as políticas públicas educacionais do Governo Aécio Neves.
    Com isso, chegamos lá com orgulho de ser um vencedor.
    Um grande abraço,
    Marcelo Castro Figueiredo

  6. ISNARD LUCIO CARDOSO disse:

    Boa Noite Prof. Filocre,
    Nossa Januária permanece aqui, com saudades do Prof. quando aparecerá?
    A respeito do Decreto da Certificaçao publicado no MG de 23/05/11, o que acha o
    Prof., dessas 3 fases, logo na 1. fase eliminarão 20 pessoas, apenas 40 farão a prova,
    Acredita que haverá cunho politico???
    Abraço Fraterno…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *